7/07/2017

PEQUENO CONTO CHINÊS
***************************

Pequeno conto chinês
Conta-se que por volta do ano 250 A.C, na China antiga, um príncipe da região norte do país, estava às vésperas de ser coroado imperador, mas, de acordo com a lei, ele deveria se casar. Sabendo disso, ele resolveu fazer uma "disputa" entre as moças da corte ou quem quer que se achasse digna de sua proposta.
No dia seguinte, o príncipe anunciou que receberia, numa celebração especial, todas as pretendentes e lançaria um desafio. Uma velha senhora, serva do palácio há muitos anos, ouvindo os comentários sobre os preparativos, sentiu uma leve tristeza, pois sabia que sua jovem filha nutria um sentimento de profundo amor pelo príncipe.
Ao chegar em casa e relatar o fato a jovem, espantou-se ao saber que ela pretendia ir à celebração, e indagou incrédula:
- Minha filha, o que você fará lá? Estarão presentes todas as mais belas e ricas moças da corte. Tire esta ideia insensata da cabeça; eu sei que você deve estar sofrendo, mas não torne o sofrimento uma loucura.
E a filha respondeu:
Não, querida mãe, não estou sofrendo e muito menos louca, eu sei que jamais poderei ser a escolhida, mas é minha oportunidade de ficar pelo menos alguns momentos perto do príncipe, isto já me torna feliz.
À noite, a jovem chegou ao palácio. Lá estavam, de fato, todas as mais belas moças, com as mais belas roupas, com as mais belas jóias e com as mais determinadas intenções. Então, inicialmente, o príncipe anunciou o desafio:
Darei a cada uma de vocês, uma semente. Aquela que, dentro de seis meses, me trouxer a mais bela flor, será escolhida minha esposa e futura imperatriz da China.
A proposta do príncipe não fugiu as profundas tradições daquele povo, que valorizava muito a especialidade de "cultivar" algo, sejam costumes, amizades, relacionamentos, etc... O tempo passou e a doce jovem, como não tinha muita habilidade nas artes da jardinagem, cuidava com muita paciência e ternura a sua semente, pois sabia que se a beleza da flor surgisse na mesma extensão de seu amor, ela não precisava se preocupar com o resultado. Passaram-se três meses e nada surgiu. A jovem tudo tentara, usara de todos os métodos que conhecia, mas nada havia nascido.
Dia após dia ela percebia cada vez mais longe o seu sonho, mas cada vez mais profundo o seu amor. Por fim, os seis meses haviam passado e nada havia brotado. Consciente do seu esforço e dedicação a moça comunicou a sua mãe que, independente das circunstâncias retornaria ao palácio, na data e hora combinadas, pois não pretendia nada além de mais alguns momentos na companhia do príncipe. Na hora marcada estava lá, com seu vaso vazio, bem como todas as outras pretendentes, cada uma com uma flor mais bela do que a outra, das mais variadas formas e cores. Ela estava admirada, nunca havia presenciado tão bela cena.
Finalmente chega o momento esperado e o príncipe observa cada uma das pretendentes com muito cuidado e atenção. Após passar por todas, uma a uma, ele anuncia o resultado e indica a bela jovem como sua futura esposa. As pessoas presentes tiveram as mais inesperadas reações.
Ninguém compreendeu porque ele havia escolhido justamente aquela que nada havia cultivado. Então, calmamente o príncipe esclareceu:

- Esta foi a única que cultivou a flor que a tornou digna de se tornar uma imperatriz. A flor da honestidade, pois todas as sementes que entreguei eram estéreis

3/25/2017



AMA O TEU CORAÇÃO
Ama tudo à tua volta, mas começa por amar o teu coração. O espaço dentro dele é bastante grande, mas se o ocupares com muito amor, certamente não o vais preencher com ódio, vingança, e outros sentimentos que o arruínam. O amor é a energia mais bela, aquela que tem poder curativo e até salvador. Sente esse sentimento genuíno que opera milagres. Volta-te para dentro de ti mesmo e sente a fala do teu coração e, com a força de um vento bem forte, põe as mágoas, as dores, os desgostos de amor e tudo o que te incomoda, para fora desse órgão que sofre o que todo o teu corpo sente. Conversa com ele como o melhor amigo inventado pelos deuses. Não o deixes torturado, não o deixes magoado e pede-lhe perdão pelas vezes que, certamente foram muitas, que o deixaste tão mal tratado. Venera-o, por estar sempre, ininterruptamente a trabalhar. Tu dormes, mas ele não pode parar. Tu, em vez de aceitares a vida com as coisas boas e más que tem, amaldiçoas tudo e todos, obrigando a que ele se canse mais e se torture por estar sempre a sentir aquilo que os teus pensamentos negativos impõem. Ele sente a dor, reage às emoções e, como órgão tão belo e prestável, não merece os males que lhe causas. Todos os dias, fazes coisas que o atormentam. Quando o teu vício te obriga a levar aos lábios esse cigarro para queimar angústias, sabes como o intoxicas, bem como, com os excessos de bebidas alcoólicas e outros venenos, mas não reparas o quanto o martirizas com certas formas de pensar. Deixa a vingança passar para lá das águas do mar, deixa o ódio transformar-se em amor e, se consideras que alguém não te ama, ama por ti e pelo outro. Faz as pazes contigo mesmo, perdoa todos os teus maus génios e deixa de viveres a perder-te de ciúmes de quem tem mais do que tu. Ele sofre e mais tarde ou mais cedo e obriga-te a sofrer também. Vê como fica feliz quando expandes o teu amor universal e repara como os dois conseguem o equilíbrio maior, quando tens a certeza que o sangue que ele bombeia, é feito de amor.
Podes não saber defini-lo, podes até não saber fazer poemas em seu nome nem dizer coisas bonitas acerca do seu jeito de estar e sentir, mas não te importes com isso, o mais importante é senti-lo, saber que existe e, principalmente que o ames. Sim amar o amor!
Essa é a tua melhor experiência como ser humano e, se viveres em função dessa vibração, meio-humana, meio-cósmica, entenderás como és um génio que atrai as mais belas forças da natureza, tornando-te num pequeno deus. Essa será a tua verdadeira salvação que não precisa de psicologias nem religiões e se queres comemorar qualquer Natal, vai ao cimo de um monte ou de uma montanha e com toda a força dos teus pulmões grita: eu amo todas as coisas, visíveis e invisíveis, porque eu só tenho amor dentro do meu coração.
PROF.HERRERO...MÁGICO...HIPNOTIZADOR...FAQUIR...PARAPAICÓLOGO...E ESCRITOR!!